quinta-feira, 15 de maio de 2008

A maldita química


É indiscutível que contra a química não há argumento. É ela que te faz cair em tentação com aquela pessoa que você não deveria; e quando se mistura ao sentimento, aí que acontece um boom dentro de você. Dá um nó quase desatável na sua cabeça.

Um lado te diz para você resistir, que ele (a) não vale a pena, que já te fez sofrer muitas vezes, que só quer te usar porque sabe que você gosta dele (a) e que vocês têm uma química incrível, que aquela pegação momentânea não vai passar disso e que você, mais uma vez, vai se iludir e sofrer.

Mas e o outro lado? Esse maldito lembra tudo o que você gosta nele (a), toda a combustão que a química entre vocês causa e o sentimento – que outrora você pensou que não era mais capaz de fazer essa sacanagem com você - que você sente por ele (a); e, pra piorar, você tem certeza de que vocês dois dariam certo juntos. O nó aumenta cada vez mais na sua cabeça, assim como a adrenalina no seu sangue e as batidas fortes no seu coração. É nesse momento que você desiste de resistir e se entrega ao desejo do ‘ser’ que não te merece. Após tudo isso, você fica esperando algo mais, porque afinal, aqueles momentos foram maravilhosos para ambos, você sente isto.

Na pior das hipóteses, ouvem-se algumas promessas, que por sinal nunca são cumpridas, ficam te enrolando. Na melhor hipótese, o jogo é aberto e a verdade é dita - que você foi apenas usado (a) mais uma vez. Você sofre, mas é menos pior que ser enganado (a) pra depois sofrer ainda mais e ficar sem entender nada com cara de bunda, além de chorando por alguém que não merecia as suas lágrimas. Eu, particularmente, prefiro que se fale sempre a verdade ao ficar naquela enrolação insuportável que cria expectativas. É melhor quebrar logo de uma vez os cristais ilusórios que ainda estão dentro de você.

No fundo, você sabia que isso ia acontecer, mas a sua pequena esperança – um dos piores sentimentos do mundo, que SEMPRE, por mais que não se queira, te faz esperar coisas que jamais acontecerão – te fez pensar que, dessa vez, poderia dar certo, que não aconteceria o mesmo que das outras vezes e que te fez acreditar que algo nele (a) tinha mudado. Santa burrice e cegueira desgraçada!

Aí você se pergunta “por que ele (a) não me quer se temos toda essa química e nos damos tão bem?”, mas pensa melhor e chega à conclusão de que prefere não saber a resposta, pois pode ser deveras humilhante e devastador ouvi-la.

Depois, arrependido (a), você pensa “isso não teria acontecido se não tivéssemos toda essa química, seria bem mais fácil”. Pois é, mas aconteceu, e da forma mais difícil. Culpa da maldita química.

E agora de nada adianta chorar sobre a auto-estima derramada. Só lhe resta, de novo, superar.

11 comentários:

Sujeito Oculto disse...

E por que não parar por aí? Por que querer mais do que se tem a oferecer? Mais de uma vez aconteceu comigo, só que eu estava do outro lado. Sempre deixei as coisas bem claras: é só sexo (e amizade?). E daí?

Ariana disse...

Realmente a tal da Quimíca é indiscútivel!
Ela faz a gente sofrer bocados!rs


Beijo*

Vinícius Aguiar disse...

Concordo contigo em gênero, número e grau. Se livrar da tal "química" - que é totalmente desprovida de sentimentos reais - é algo extremamente difícil e às vezes até mesmo surreal, mas fazer o quê, "é a vida!"... hehehehehe

Parabéns pelo Blog, estou te linkando!

Beijos!

 Fabíola Weykamp disse...

O problema não é só a química, e sim as expectativas (frustradas) que despejamos em cima de alguém, querendo coisas que eles não podem ou não são capazes de dar.
Esse é o nosso grande desatino que está ligado à relações, sejam eles amorosos ou não. Queremos sempre mais daquilo que recebemos, é fato.

Obrigada pela visita, gostei do seu também.

Beijo.

Dama de Cinzas disse...

Esse poder da química é bom quando a pessoa do outro lado é legal, fora isso parece mais um castigo... eheheh

Obrigada por sua visita em meu blog! Voltarei aqui, vou te linkar

Beijos

 Fabíola Weykamp disse...

Obrigada, Raíssa. Claro que pode, também vou te linkar. :)

Miguel Barroso disse...

Química e física...
Abraços d´A SEIVA e do EU, SER IMPERFEITO.

Dama de Cinzas disse...

Puxa Raissa! Muito obrigada pelo trabalho que vc teve em responder toooodas as minhas perguntas... rs

Vc viu o tamanho que ficou seu comentário? Parece um post! ahahah! Amei de verdade, pelo trabalho que vc teve e por suas respostas que na grande maioria batem com as minhas!


Beijão linda!

Nathália disse...

Não lembro onde eu li que "o amor traz sofrimento, só resta você decidir por quem vale a pena sofrer".

O problema todo é que não é bem a gente quem decide. Rs

Beijo!

Caio Lemos disse...

véi, q doido, falou td! tem minina q pode fazer oq quiser, OQ QUISER, e dps me chamar pra fazer algo, q eu acabo indo... igual um cachorrinho.

mas nem tudo são espinhos né...qnd tem química e dá certo é a melhor coisa do mundo!

me identifiquei d+ com o txt

bjao =*

Anônimo disse...

Por que nao:)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...