quinta-feira, 8 de maio de 2008

Sobre Inimigos


"É triste não ter Amigos?
Ainda mais triste é não ter Inimigos,
Porque, quem não nem inimigos,
É sinal de que não tem:
Nem talento que faça sombra,
Nem caráter que impressione,
Nem coragem para que o temam,
Nem honra contra a qual murmurem,
Nem bens que lhe cobicem,
Nem coisa alguma que invejem..."
(Voltaire)

Não é que Voltaire tem razão? O que seria de nossas vidas se só tivéssemos amigos, se não tivéssemos os inimigos? Está certo que muitas vezes pensamos ter amigos quando temos, sim, inimigos. Chama-se isto de máscara, e uma hora ela cai, sempre. Mais dia menos dia, a farsa acaba. Quando isso acontece, a gente cresce. Essa é a única vantagem do sofrimento – o crescimento pessoal.

Como tudo na vida tem seu lado bom, os inimigos não poderiam ficar de fora. Eles querem ver o nosso mal, a nossa derrota, a nossa perda, o nosso desespero. E isso, pelo menos pra mim, faz ter mais vontade de vencer, seja no que for, para superá-los e fazê-los ver que eu somos muito melhores do que eles pensam – e do que eles também. Sem querer, eles nos ajudam muito depois de atrapalhar um pouco. Mas só descobrimos isso depois de certa etapa do de amadurecimento – cada um com seu tempo.

Dessa “batalha”, vem outro aprendizado: a maldade humana. A cada inimigo que cruza o seu caminho, você aprende um pouco mais sobre essa ‘arte’, se assim se pode se dizer, e aprende como utilizá-la a seu favor. Não estou dizendo que todas as pessoas são más (embora com um bom incentivo possam se tornar), só que todos têm um lado ruim, uns mais que os outros; e são estes que devemos ter mais cuidado e aprender a lidar com sutileza e requinte, mas sem nos igualarmos. Afinal, pra que travar uma batalha pra terminar igual ao inimigo? É preciso superá-lo e superar, também, a si mesmo.

Analisando detalhadamente a citação de Voltaire:
“...É sinal de que não tem:
1. Nem talento que faça sombra – todos nascem com algum talento, nem que seja para empilhar latinhas; e SEMPRE tem alguém pra invejar.
2. Nem caráter que impressione – caráter é uma coisa particular, cada um com o seu. Alguns ficam impressionados com o caráter alheio. Gostariam de ser tão bons ou maus, tão humanitários ou frios como outrem. E ficar impressionado, leva à inveja, talvez não no seu nível avançado, mas sim o que chamam por aí de “inveja saudável”.
3. Nem coragem para que o temam – quando se tem coragem, é mais fácil ser temido, pois sabem que você não tem medo de quase nada. E a falta de coragem leva, mais uma vez, à inveja.
4. Nem honra contra a qual murmurem – honra, algo que realmente causa muita inveja. Quem não gostaria de ter a honra maior?

5. Nem bens que lhe cobicem – algo é indiscutível de que isso causa inveja. As pessoas almejam mais e mais bens materiais para preencher seus vácuos interiores; e como já diziam nossos tataravôs: “o do vizinho é sempre melhor”. Isso é mais uma prova de que ninguém nunca está satisfeito com o que tem, por mais que diga. Aliás, quem fala demais que está satisfeito e é muito feliz, é porque não é nada disso e gostaria de ser, mas não consegue. Então fingem ser para os outros pensarem que é verdade (e invejá-las) e para ver se conseguem ser de verdade.
6. Nem coisa alguma que invejem..." – o próprio filósofo já resumiu em seu último verso tudo o que eu falei acima . Tudo isso leva à inveja. Portanto, o inimigo nada mais é do que alguém que lhe inveja de alguma forma - mesmo sem perceber- , seja ela a mais boba possível.

Todos nascem com malícia e maldade dentro de si. Cabe a cada desenvolvê-la – ou não, controlá-la e escolher para que vai usá-la. Amizades continuam sendo importantes, e sempre serão, claro, até porque elas nos apóiam e nos tornam mais fortes para enfrentar nossos inimigos humanos e internos, além de deixar nossa vida mais alegre por sua companhia. Como se diz por aí "amigo é a família que a gente escolhe".

2 comentários:

Sujeito Oculto disse...

Entre Voltaire e Maquiavel, eu fico com Hobbes, que diz que o homem é incapaz de conviver com os outros se não houver um poder maior imposto e aceito. Tenho para mim que o ser humano é egoísta até na atitude mais altruísta que ele possa ter, pois ele somente o faz para sua própria satisfação, nem que ela venha com uma consciência tranqüila ou com o alívio de uma culpa.

Vou te linkar, se quiser colocar meu banner, é só copiar do site. Seja muito bem vinda.

Caio Lemos disse...

sei de gente que sentiu ou sente inveja d mim. nunca os vi como inimigos, apesar de que, como vc msm disse, de alguma forma eles sao, sim.

mas não vale a pena dar ouvidos a pessoas assim. inveja é um sentimento imaturo e preguiçoso.

txt bem legal, abordou vários aspectos ^^

bjao.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...