quarta-feira, 11 de junho de 2008

Lá vem ele de novo...

Amanhã é o dia de comprar chocolate, sorvete, Coca-Cola, alugar uns filmes e ficar deprimida o dia todo. Tá, exagerei um pouco agora, mas a DPDN, a famosa Depressão Pré-Dia dos Namorados, já bateu à minha porta há mais ou menos 1 semana e só vai embora dia 13 (perceberam que esse mês tem sexta-feira 13?) ou dia 14. Todo dia 12 de junho é a mesma coisa, há 19 anos. Mal chega junho e já começam as propagandas fofas pro pior dia do ano para uma pessoa que possui carteirinha VIP no Clube dos Solteiros (ou quem sabe dos encalhados?).

É fato que o Dia dos Namorados é só uma data comercial idiota criada como (mais uma!) desculpa para as pessoas irem às lojas e gastarem o seu rico dinheirinho sem uma real necessidade. Além do mais, nem feriado esse maldito dia é. Quem tem que estudar, estuda e quem tem trabalhar, trabalha. Mas, poxa, venhamos e convenhamos: é uma merda passar esse dia sozinho (a), até porque a moda do ficar e do pegar geral já acabou tem um tempo, agora quase todo mundo namora, até aqueles que se diziam solteiros convictos e os que você jamais imaginou namorando. A cada dia que passa, tem mais amigos (as) e (des) conhecidos (as) seus (suas) namorando. É ou não é? Eu fico até espantada com a capacidade que certas pessoas têm de arranjar namorado (a) como quem troca de roupa! Fica 1 mês com um (a), termina; fica 2 semanas sozinho (a), namora outro (a) por 3 meses, aí termina. E por aí vai. Tudo bem que é melhor ficar sozinho (a) que namorar um (a) maníaco (a), mas sempre bate aquele vazio de passar o Dia dos Namorados sem namorado (a). E não adianta dizer que não, que você gosta de ser solteiro (a), porque mesmo assim bate! Não importa a intensidade do vazio, mas o que é importa é que ele bate à porta do seu coração e do seu íntimo. Quando você fica ouvindo casos dos namoros dos (as) seus (suas) amigos (as) o tempo todo, aí é que bate mais ainda. É um saco. Solteirisse é um saco. Passar este dia sozinho (a) é como passar o Dia das Mães e dos Pais quando os mesmos estão longe ou já morreram; passar o Natal sem a família e o Revéillon sem os amigos.

“Com o tempo você vai percebendo que para ser feliz com outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama ou acha que ama, e que não quer nada com você, definitivamente, não é a pessoa da sua vida.O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar, não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você.” (Mário Quintana)

Provavelmente, grande parte dos solteiros (a) odeia o último parágrafo desse texto do Mário Quintana. Eu pelo menos tenho um ódio quase mortal a ele. É muito lindo e fácil escrever todas essas frases poéticas, difícil é fazer com que isso vire realidade na sua vida. A poesia diz pra você não correr atrás, certo? Pra cruzar os braços que um dia - super distante, por sinal – alguém virá até você e vai dizer te ama, hum. Porra nenhuma. Isso é só pra quem nasceu muito virado pra Lua. Como não é o caso da maioria, conseguir as coisas nessa moleza, tudo na vida temos que correr atrás para conseguir, inclusive um amor. E mesmo quando a gente corre atrás, muitas vezes não dá certo!
Se não corremos atrás e esperamos uma iniciativa da outra pessoa, é porque estamos desinteressados. Por mais que tentemos mostrar interesse de forma discreta, é a impressão que dá muitas vezes. Se corremos atrás, demonstrando claramente nosso interesse e nossas intenções, a pessoa pode se sentir sufocada porque é idiota, não entender o recado porque é burra ou querer ficar com alguém pior do que você – seja na beleza, no corpo, na simpatia, na inteligência, na (i) maturidade, ou porque você sabe que ela não tem NADA a ver com ele (a) (e você tem), não importa no que for, mas é pior de algum modo - porque é maluca. Aí você fica sem entender lhufas e sem saber o que fazer. Aí depois de muito o seu coração apanhar, você desiste. Mas no fundo você não desiste nunca, a sua pequena esperança bem no fundinho o (a) faz pensar que ainda pode acontecer alguma hora. Só que essa hora nunca chega, e quando você pensa que chegou, BAM: acontece a mesma coisa das outras vezes. Ou seja, a hora (ainda!!) não chegou, e parece que jamais chegará. Deve ser uma karma na sua vida. Então todo ano quando chega o dia 12 de junho você se sente da mesma forma.

Todo ano é a mesma coisa, vem aquele sentimento de fracasso emocional. Mais 1 ano sozinho (a); mais 1 ano sem dar e ganhar presentes e cartões fofos; mais 1 ano sem lindas declarações; mais 1 ano de casos (des) amorosos mal sucedidos que não dão em nada; mais 1 ano ficando com pessoas que você não faz questão, pois quer apenas uma - aquela; mais 1 ano renovando a carteirinha VIP do Clube dos Solteiros; mais 1 ano segurando vela para seus (suas) amigos (as); mais 1 ano de desilusões; mais 1 ano de enganações a si mesmo (a) e aos outros; mais 1 ano aturando casais de pegando perto de você (já repararam que os casais que se pegam em áreas públicas, principalmente em shoppings, quase sempre ficam se pegando e dando uma da casalzinho apaixonado na frente de pessoas aparentemente solteiras? Tem horas que até parece que os casais estão te perseguindo, é bizarro! Porque se mostrar pra outro casal não deve ter graça pelo jeito... Bando de filho da puta ¬¬); mais 1 ano com finais de semana vazios; mais 1 ano escutando histórias dos namoros dos conhecidos e até desconhecidos; mais 1 ano aturando milhões de pessoas perguntando se você tem namorado (a) – e você respondendo que não com um sorrisinho amareladamente torto e ficando puto (a) por terem te perguntado (e o pior é quando ainda perguntam por quê e começam a te elogiar, dizendo não entender a sua solteirisse, como se você gostasse dela!!); mais 1 ano que você não teve capacidade de encontrar alguém que prestasse, que te merecesse e que gostasse de você de verdade; mais 1 ano com uma enorme lacuna interna, um vazio interior que nunca é preenchido; mais 1 ano sem nenhuma vontade e não vendo mais nenhum sentido em continuar solteiro (a); mais 1 ano passando o dia 12 de junho completely alone.

Já deu pra perceber que eu realmente odeio esse dia, não? Esse dia, e a semana que o antecede, me fazem refletir sobre a minha vida de solteira. Não que eu não o faça em outros dias do ano, mas meus pensamentos amoroso-depressivos se tornam mais intensos nessa época “love is in the air”. Por mais que eu tente esquecer essa porra desse dia, sempre tem uma propaganda pra me lembrar; seja na televisão, nos jornais, nas revistas, em out doors, em cartazes pendurados pela cidade ou pela internet. Aí fica difícil, né, amiguinhos! Mas eu, como membro VIP do maldito Clube dos Solteiros, estou no meu total direito de ficar deprimida e de odiar todo e qualquer casal no Dia dos Namorados (alguns eu acho fofos e até gosto, mas neste dia todos são chatos e ridículos). Portanto, pessoas com namorado (a) não esperem comentários doces em seus blogs do tipo “Como vocês formam um casal lindo! Parabéns pelo ‘seu’ dia! Muitas felicidades pra vocês.” Não serei hipócrita a esse ponto, não dá pra mim. (Pronto, falei.) Antes ficar calada que dizer merda. Não quero ver posts fofos relacionados a esse dia fatídico, vai aumentar ainda mais a minha tristeza por estar mais 1 ano solteira. Solteira. Mais 1 ano que essa palavra vazia ecoa na minha cabeça cheia.

13 comentários:

Adryana Araújo disse...

Belo desabafo! A gente se sente assim mesmo!
Hj, como tb tou solteiríssima, vou sair com as amigas e aproveitar o lado bom de estar descomprometida!
Superbeijo pra vc!!!

Nadezhda disse...

Pra falar a verdade, eu não me importo nem um pouco com a data. Tanto faz pra mim estar acompanhada ou não. E talvez você não acredite, mas eu só fui lembrar que dia era, quando cheguei na escola, à noite, e vi que metade da sala tinha faltado.

Às vezes me sinto sozinha sim, mas não preciso me sentir assim hoje. (Até porque eu prefiro ficar solteira, dependendo da ocasião).

;)

PS: Não é jornalismo que eu vou prestar não, é História!

T disse...

nossa qto escreverrr!!
tava inspirada né?
hahahahahaha
ai amor
caaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaalma
callllma
caaaaaaaaaaalma
a tampa da nossa panela
aparece sempre!
c vai ver ;)
dá tudo certo!
nada de deprê ok?
fica bem
beijos :*

Cadinho RoCo disse...

Com serenidade conseguirá perceber que o que você faz ao agir e pensar assim é atrair justo aquilo que repele.
Cadinho RoCo

Dama de Cinzas disse...

Hoje é o dia de ler posts sobre dia dos namorados, um dia que detesto mesmo tendo um namorado, porque ele já me fez sofrer demais!

O que tenho a dizer sobre esse dia é que quem deveria comemorar são os comerciantes, os mais beneficiados!

Beijos

*Raíssa disse...

E como são!

LP disse...

Oie Raissa, voltei!!
Então.. dia 12 de junho... escrevi até no meu blog sobre isso nesta semana em mais de um post... sabe, não tenho raiva desta data mas acho q ela deveria signficar AMOR e não UM DIA APENAS onde pessoas que as vzs mal se falam, trocam presentes ou vão pra cama. Acho até legal q exista um climinha, uma alegria no dia.. mas e ai, e os outros 364 dias do ano? Enfim... vc se supera.. adorei.. post longo, precioso.. mto bacana de ler.. aliás, de ver tb pq num momento q as pessoas cada vz menos parecem interessadas em argumentar, falar e escrever vc com textos como estes me deixa pra lá de feliz e animado.
Paraaabéns de novo!!
Bjokas e sucesso.. sempre!! =]

Nathália disse...

Odeio dia dos namorados, mesmo tendo um.
É que todo esse amor exalado pelas vitrines das lojas me deixa enojada.
Sabe, é obrigação você dar presente, é obrigação você ser feliz. Ah, pelo amor de Deus.

Quando eu tava solteira saía com os amigos solteiros e nos divertíamos muito, muito mesmo!
Sempre fui feliz nessa data. Hahaha

Beijo!

Fernanda Fronza Fotografias disse...

odeio dia dos namorados heueheuehueheuehueh :(

lindo seu blog, adorei ^^

Beijão!

Rui Caetano disse...

Um texto que reflecte um ser inquieto.

Lays disse...

"carteirinha VIP no Clube dos Solteiros"
Adorei!

Namorar é para fracos.

Beijos

P.S: Meu dia dos namorados foi maravilhoso. Fiquei o dia todo estudando física.

Mariana disse...

Obrigada por expressar meu desabafo com tamanha coragem!!

;)

Little Girl/ Paula Luisa disse...

Dia dos namorados é realmente um saco.
Não deveria existir.
Beijo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...