segunda-feira, 20 de outubro de 2008

I Don't Wanna Grow Up


Quinta-feira (16/10), eu estava voltando para casa e no caminho passei por um colégio em que estava havendo uma espécie de gincana em comemoração ao Dia das Crianças. Um homem lá na frente ditando as brincadeiras no microfone, as crianças no chão pulando ansiosas para brincar, as professoras tentando organizar a bagunça.

Sempre adorei essas gincanas com competições e brincadeiras, e adorava ganhar os brindes, prêmios e medalhas de latão no final. Quem não gostava né? Era tão divertido! Eu poderia ficar horas naquela diversão sem me cansar. Mas depois caía de sono quando chegava em casa. E, claro, como boa gorda de espírito que sempre fui, também adorava os lanches dessas gincanas! hahaha
O mais legal de tudo é que essas gincanas aconteciam várias vezes ao ano: festa junina, dia das mães, dia dos pais, dia das crianças, gincanas anuais dos colégios, e por aí vai.

Ao passar pelo colégio, senti-me nostálgica. Comecei a me lembrar dessas várias coisas da minha infância e cheguei à conclusão de que é bem melhor ser criança.

Quando eu era criança, brincava de casinha; hoje em dia, a sociedade exige que eu forme a minha própria. Eu gostava de brincar de cozinha e achava que um dia ia cozinhar bem igual a minha mãe; hoje em dia não sei cozinhar quase nada e preciso aprender pra quando for morar sozinha não virar uma baleia e falir de tanto comer fora de casa. Eu brincava de Barbie, e hoje em dia a sociedade quer me influenciar a ser uma. Eu brincava de boneca, mamãe-filhinha, e hoje em dia a sociedade quer me obrigar a ser mãe e diz que é anormal não querer ser well, so I’m anormal.




Quando eu era criança, detestava meninos, pensava que jamais iria querer namorar um e tinha nojo quando via um casal de beijando. Hoje em dia é completamente o oposto! Eu adorava montar quebra-cabeças, e hoje em dia não agüento mais quebrar a minha cabeça pra resolver meus muitos problemas. Eu gostava de brincar de carrinhos e qualquer brinquedo de controle remoto; agora consigo perceber o quanto é difícil controlar a nossa vida. Eu era louca por balões caloridos e de personagens, e hoje em dia eu tenho o desejo de poder voar livremente como eles.

Quando eu era criança, a minha maior responsabilidade era de fazer os deveres de casa com contas de soma, subtração, multiplicação e divisão; hoje em dia, preciso somar diferenciais, subtrair os lazeres do meu cotidiano, as responsabilidades rapidamente se multiplicam e o meu tempo é cada vez mais dividido. Antes, eu usava o Lego pra construir e imaginar novos lugares; hoje, a coisa que mais construo é o meu futuro profissional. Eu adorava jogos de tabuleiro, e agora a vida é que me põe em seu tabuleiro, jogando comigo e com as suas outras peças.



Quando eu era criança, tomava Coca-Cola, sorvete, comia batata frita e doces sem me preocupar com peso e saúde; hoje em dia, não consigo mais comer nada disso sem ficar com peso na consciência algum tempo depois ou pensar muito antes de comer, para esse peso não se tornar físico. Eu não gostava de dormir cedo, e hoje simplesmente não o consigo. Até 9 anos atrás, usava qualquer roupa sem me preocupar se ficava bem ou me engordava; agora tenho dificuldade para escolher roupas.

A vida piora muito quando você perde a sua ingenuidade e não é mais alienado em relação aos assuntos do mundo adulto. Com este, vem a preocupação, uma necessidade maior de aceitação, as responsabilidades, o estresse, o sofrimento e, conseqüentemente, o amadurecimento. Quando eu era criança, queria logo ser adulta para poder mandar no meu próprio nariz, só não sabia que era tão difícil assim. Preferia continuar verde.

35 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Sem dúvida, minha amiga! A infância é a melhor fase do ser humano, nada é melhor que ser criança. Tudo é luminoso, cheio de encantos, o pouco se torna muito!

Eu fui uma criança bem feliz, mesmo tendo uma infância bem pobre, mas eu era bem feliz!

Beijocas

lpzinho disse...

Oie menina Raíssa...
Puxa que post!!!!
Esta é a boa e doce Raíssinha de volta com seus textos mais sensíveis, mais reflexivos e portanto ainda mais preciosos.
Vc sabe q eu admiro seu modo de escrever e a forma de organizar as idéias, argumentando sempre de modo feliz e inteligente sobre os assuntos que coloca aqui pra serem lidos! Sabe que te admiro muito além da MULHER bonita, atraente e delicada que vc é.
E sabe o tanto que te quero bem!
Então tb por hoje, pelo excelente texto, comparando o seu ontem com o hoje da tua maturidade vai entender que me emocionei com o post!
Bacana demais, deu pra assistir vc passando diante da escola, depois... ainda pequenina comendo as guloseimas, brincando, sendo menininha, da mesma forma que te vejo hj preocupada com faculdade, com coisas do cotidiano.... a mesma Raíssa, diferente mas sempre encantadora! =)
Adorei o texto!

E sobre estas mudanças que somos "obrigadas" a passar com a maturidade, é uma pena que ficar adulto signfique perder inocência, alegria, paz e por vezes tempo!!!

Te amo e admiro demais viu Rá?
Beijoo na pontinha dos pés!

Mary West disse...

Ahhh eu fui deveras arteira quando guria, mas nem tenho tanta saudade assim ó! Creio que quanto tiver filhos viverei com eles tudo de novo. :D

Anônimo disse...

Olá

Estive aqui e gostei muito
Parabéns!

Bem haja

Carla

http://arte-e-ponto.blogspot.com

Marcelo Martins disse...

Eu também sinto muitas saudades dos meus tempos de escola, tempos de criança, de pureza e desencanação com o mundo.
Realmente a nossa única responsabilidade era fazer os deveres de casa e tirarmos boas notas.
A vida adulta é mesmo um porre,rs.
Daí aparecem as paixões , os amores, as dores...Cara, que saudades dos meus 12 anos...

Beijos

Anna Oh! disse...

Sim, dá saudades e ainda q adultos, tentamos retomar a alguns momentos infantis vez ou outra. Aiai, era tudo mais colorido!

-=|Åñä £ú¢¡ä|=- disse...

Minha infância não foi tão boa, mas sobrevivi. Gostei mais da adolescência, apesar de todos os medos e transformações que aconteceram neste período.

Parabéns pelo blog.

Bjs.

Pelos caminhos da vida. disse...

Desculpe invadir seu espaço,cheguei até aqui atráves de outro blog.
Gostei do seu cantinho.
Qdo quizer conhecer o meu,fique a vontade.

beijooo.

Vap disse...

Parabéns pelo Blog.
Vim aqui parar por acaso.
E, também por acaso, tenho um prima no Rio, neta do meu tio Carlos, que tem o seu nome e deve ter a sua idade.
Seria muito acaso tratar-se da mesma pessoa. Meu primo, que seria seu pai, é António.
Acaso seja eu, serei sua prima
Vera.

*sonhador* disse...

Como estou na faculda
Pouco tempo eu tenho
Mas vou ler o seu post
e com muito empenho

meu novo post vem
com a literatura da rima
aquela que agente escuta
e logo se excita

obrigado pela visita
uma homenagem foi
para a pessoa que amo
aquele post ficou

boa noite pra você
vou me despedindo agora
com a literatura de cordel
agente ler e chora...

Ps¹. Muito obrigado pela visita! Vou ler o teu post quando chegar em casa ai comento! ^^

Vou postar também só quando chegar...

Um bela arte escrevi
garanto que vai gostar
e quando ler vai ate se emocionar
e vai rir de tanto chorar

a inversão é de proposito
faz o povo pensar
de acordo com a literatura
todos vão amar...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkK!
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!

Beijo pra você!

obrigado mesmo pela visita!

T disse...

Ra, as coisas mudaram TANTO. No meu tempo, uma criança de 12 anos brincava de pega pega, HOJE ela namora. É tão chato isso. E eu também adoro crianças, e também não queria crescer. Queria ficar assim, pra sempre, na minha idade. Lindo texto Ra!
Beijo gata!

*sonhador* disse...

Com certeza aquela época de criança, foi muito melhor velho... sem preocupação com nada, simplesmente viver livre sem obrigações, só alguns deveres. Realmente eu queria voltar a ser criança, até para mudar muita coisa que eu fiz.

Belo post.

Abraço

Jéssica disse...

Adorei seu post!

Seu texto se encaixou um pouco comigo, mais confesso que minha infância foi pouca, parei de brincar de boneca aos 9 ans rs...
Porque achava um máximo a idéia de querer ser adulta ;)

Adoro crianças; pra mim é um sorriso que sustenta e provoca felicidade.

Dia lindo e cheio de positividade pra ti.

Beijo na alma

Patrícia disse...

Incrivel essas coisas neh...
Quando eu era criança era a mesma coisa e minha mãe sempre me dizia "não tenha pressa, tudo tem sua hora"...
Agora sinto uma imensa vontade voltar a minha infancia! Tudo era mais facil, não haviam essas complicaçoes de vida adulta, as imposiçoes da sociedade, etc...
Adorei o post, me deixou com saudade rs...
Beijos

Flávia disse...

SAbia que a gente volta a ser? Juro. Espera chegar nos 30 pra vc ver...

Beijos, moça :)

Nadezhda disse...

Minha infãncia parece que foi há tão pouco tempo que não dá pra imaginar como algo distante. Mas que fui mudando lentamente, e que ainda não ficou totalmente no passado.

;)

Vinícius Aguiar disse...

Perfeita colocação Raissa. Preciso ressaltar que adorei o jogo que vc fez com as palavras para comparar os tempos de criança com os tempos atuais... realmente, amadurecer, principalmente no mundo em que o certo é errado e o errado é certo, está bem complicado! Beijos linda!

Cara de 30 disse...

Acho que já escrevi isso em algum comentário de blog... Mas somos eternos insatisfeitos. Quando crianças, queremos ser adultos. Quando adultos, queremos voltar a ser crianças. hehehehehe... Né mole, não...

Tatah Marley's Confissões disse...

Nem me fale.. lembro da minha velha infancia e choro sempre!
Tudo era tão mais fácil..
aaai.. (sim já tou chorando --')
adorei o tema flor!
beijinhos!
;*

Niseloka disse...

a minha infância foi longa até demais....brinquei até aos 14 anos!!!!vai vê isso justifica eu tá vivendo minha adolecência aos 22.....

Camilla disse...

Bem-vinda ao clube.
Vida de gente grande é muito chata.

Sabe o que vai ser legal?
Quando nossos filhotes tiverem 5 ou 6 anos e eu levar o meu pro Rio. Daí eles vão se divertir e talvez a gente volte a sentir o gosto de ser criança.

Beijos

lpzinho disse...

Rá...



Hj nem aparecí aqui pra comentar, pra responder seu comentário.
Passei mais é pela saudade mesmo.
Vc é uma pessoa q tem sido tão bacana, especial e linda... adoro vc amiga!!
E nem to falando do q gosto em vc, olhos, boca, inteligência, conteúdo, sensibilidade... desta vez é simplesmente um bem querer e o agradecimento pela amizade!
Te quero bem demais Rá!!

Bjokas e se cuida! ^^

r_ogeri_o disse...

"nem ela mesma" :P

Ariana disse...

A Infância é melhor fase da vida, aquela fase da inocência, de não ter problemas e talz!

Ai que saudades!

bjo

Erick Júlian de Medeiros Feitoza disse...

dizem que a melhor parte da nossas vidas é essa; acredito que se fôssemos saber que essa fase era a melhor viveríamos como eternas crianças...
um grande beijo :)

lpzinho disse...

x)


Como eu ando vazio e sem graça, hj to passando pra deixar apenas um beijo e dizer q te adoro! Básico, sincero e sem grudar muito!
^^

lpzinho disse...

x)


Como eu ando vazio e sem graça, hj to passando pra deixar apenas um beijo e dizer q te adoro! Básico, sincero e sem grudar muito!
^^

Camila :) disse...

acreditoo q eeu naum sou deste planetaa ;S
pq detestoo esas gincanaas e na escola eu nuncaa participei auhahua só torciiaa kkkk

hehee[/
bejooo

Mustafa Şenalp disse...

Çok güzel site. :)

Kêco disse...

O mais legal é depois de adulto encontrar com a cambada da infância e parecer que o tempo não passou. eu e meus irmão lembramos disso sempre. Na verdade,acho que só crescemos no tamanho...rs
t+
Keco

Liquificadorizando disse...

Também estou nessa fase saudosista.

Melhor época da vida: infância!

;)

lpzinho disse...

Passei pra te dizer que... ainda sobre teu texto, tive fases lindas na vida. A atual é com certeza uma das piores, mas tem uma coisinha que salva e anima bastante: A tua presença e esta amizade tão linda!

Obrigadinho menina maior!! Bjooo Rá!!!^^

lpzinho disse...

Passei pra te dizer que... ainda sobre teu texto, tive fases lindas na vida. A atual é com certeza uma das piores, mas tem uma coisinha que salva e anima bastante: A tua presença e esta amizade tão linda!

Obrigadinho menina maior!! Bjooo Rá!!!^^

lpzinho disse...

Passei pra te dizer que... ainda sobre teu texto, tive fases lindas na vida. A atual é com certeza uma das piores, mas tem uma coisinha que salva e anima bastante: A tua presença e esta amizade tão linda!

Obrigadinho menina maior!! Bjooo Rá!!!^^

Clecia disse...

Resumindo tudo, Raíssa, a infância é a melhor fase da nossa vida.Também sinto saudade daquele tempo. :) Bjos e tudo de bom!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...