domingo, 18 de março de 2012

Não, ECAD...

Vocês provavelmente viram, nessas últimas semanas, que o ECAD, entidade privada autorizada por lei a atuar na cobrança de direitos autorais, enviou uma cobrança ao blog Caligraffiti e anunciou que iria passar a cobrar a bagatela de R$ 352,59 por mês dos blogs que embedassem vídeos do Youtube. Resumindo: não interessa se você postou 2 ou 200 vídeos no seu blog, você vai teria que pagar o mesmo valor mensal fixo. Super justo, não? Essa notícia revoltou todos os blogueiros e causou polêmica, claro. Afinal, quem vai querer pagar uma quantia alta para postar vídeos quando sempre o fez sem pagar nada? Grande parte dos blogueiros é estudante, ou seja, depende do dinheiro dos pais. Posso dizer, com quase 100% de certeza, que ninguém ia tirar quase R$ 400,00 da mesada, se é que ganha tudo isso, para simplesmente colocar vídeos no blog. Além disso, a maioria dos blogs não têm fins lucrativos. Quando muito, colocam anúncios do Google para ganhar uma quantia mínima de dinheiro, na maior parte das vezes, o que não cobre, nem de longe, o valor que o ECAD queria nos larapiar.

Há pouco mais de um ano, o ECAD fez um acordo com o YouTube para que 2,5% da receita do site fosse destinada ao pagamento de direitos a artistas que têm músicas e outras obras protegidas veiculadas nele. Segundo o escritório, em 2011, foram arrecadados e distribuídos R$ 2,6 milhões em direitos autorais por execução em mídias digitais. Será que já não é mais do que o suficiente?


A liberdade de expressão não é feita apenas por meio de palavras; pode ser também feita através de imagens e sons, o que inclui vídeos, principalmente do Youtube, que é o maior site de compartilhamento de vídeos do mundo. Querer cobrar uma taxa absurda como essa é quase proibir que os vídeos sejam postados, pois poucos blogueiros aceitariam e/ou poderiam pagá-la.

Agora, se o ECAD queria cobrar dos blogueiros por estarem reproduzindo vídeos em seus blogs, por que não cobrar também dos usuários do Facebook, que postam vídeos quase todos os dias ou todos os dias em seus perfis? E aí, ECAD?

Ah... E aí que essa cobrança desagradou e foi criticada por todos os blogueiros, pelo Youtube, por advogados e também por pessoas comuns, o ECAD refletiu e chamou de "erro isolado" a cobrança que enviou a blogueiros que inseriram vídeos do YouTube em seus posts. Espero que não sejamos mais pegos de surpresa novamente com outra notícia de cobrança absurda e que a nossa liberdade de expressão seja mantida e respeitada.

2 comentários:

Janaina Barreto disse...

pois é, acabaram voltando atrás (por hora, aposto!). O negócio é mais que absurdo, mas não duvido que procurem e achem uma justificativa pra fazer novas cobranças.

Sujeito Oculto disse...

O Ecad é ridículo e precisa acabar.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...