sexta-feira, 25 de outubro de 2013

La Paz

Reatar laços e recuperar a confiança dos outros depois de causar grandes traumas e decepções não é fácil, nem rápido; encontrar a paz interior, menos ainda. E é essa árdua batalha que Liso tem pela frente após sair da clínica psiquiátrica onde ficou internado durante meses. Sua mãe é uma mulher depressiva e tenta apoiá-lo nessa nova fase da maneira que consegue, sem muito sucesso, enquanto seu pai lhe pressiona a trabalhar em sua empresa e lhe dá aulas de tiro em vez de ajudá-lo a se recuperar. Em meio a esse estranho clima familiar, Liso encontra carinho e compreensão apenas em sua avó e em sua empregada, Sonia.


Assim como as personagens Kym (Anne Hathaway) no filme O Casamento de Rachel, do diretor Jonathan Demme (O Silêncio dos Inocentes), e Pat (Bradley Cooper) no filme O Lado Bom da Vida, do diretor David O. Russell (O Vencedor), Liso se sente sozinho, deprimido e sem uma perspectiva de vida ao retornar para sua casa. Nos três filmes, as famílias procuram ser positivas com relação à volta das personagens problemáticas, mas não conseguem se livrar da desconfiança causada por atitudes das mesmas em momentos de crise, isto é, o medo de que algo ruim possa acontecer novamente fica sempre no ar. Em meio às desconfortáveis situações familiares, Kym, Pat e Liso acabam perdendo o controle em um dado momento, o que assusta seus familiares, porém faz com que percebam o mal que estão fazendo não só a seus parentes como a si mesmos e tomem decisões importantes para mudar de vida.

Em La Paz, o motivo pelo qual Liso foi internado não fica claro, ao contrário de em O Casamento de Rachel, onde Kym é internada por seu vício em álcool e drogas, que culminou numa tragédia fatal em sua família, e em O Lado Bom da Vida, em que Pat é internado por comportamento agressivo explosivo. Entretanto, é possível deduzir que ele tem algum problema psiquiátrico por pistas dadas ao longo do filme, como a necessidade de uso constante de medicamentos e a cena em que a ex-namorada do protagonista, ao ser procurada pelo mesmo para tentar uma reconciliação, lhe questiona "Você não tem ideia da gravidade do que fez? Sim ou não?".


Mais uma vez nos três filmes, a ajuda para o protagonista reconstruir sua vida vem de uma pessoa inesperada. No caso de Liso, vem de Sonia, sua empregada boliviana. O nome do filme não é por acaso, é ambíguo. O lugar onde Liso finalmente encontrou sua paz interior é o mesmo em que Sonia se sente em casa - uma bonita coincidência do destino.

*Este texto também foi publicado aqui no Almanaque Virtual.


Festival do Rio 2013 – Première Latina

La Paz (La Paz)

Argentina - 2013. 73 minutos.

Direção: Santiago Loza

Com: Lisandro Rodriguez, Andrea Strenitz, Fidelia Batallanos Michel e Ricardo Felix.


Nota: 3


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...