domingo, 10 de novembro de 2013

Mãe, Eu Te Amo

“Mentira tem perna curta” e “A verdade sempre vem à tona”, dizem os jargões populares. Pinóquio foi criado para confirmar tais asserções: sempre que mente, seu nariz cresce e logo o denuncia. Com meninos de verdade, embora seus narizes não cresçam, não é diferente, pois não é possível manter uma mentira por muito tempo sem aguentar as consequências.

Raimonds é um garoto de 12 anos que mora em um bom apartamento com a mãe, uma médica que trabalha muito e dá constantes plantões noturnos, dando-lhe pouquíssima atenção e deixando-lhe sozinho a maior parte do tempo. Ele passa o tempo com seu melhor amigo Peteris e toca saxofone na banda da escola. Ao fazer uma brincadeira de mau gosto com uma garota mais velha durante um ensaio, mais uma advertência é adicionada à sua coleção. Para escapar de levar uma bronca ao dar o bilhete para sua mãe assinar, Raimonds começa uma incontrolável rede de mentiras, cujas consequências o farão correr perigo e colocarão seu melhor amigo numa situação embaraçosa com a polícia.


Histórias como esta de crianças inconsequentes não são novidade no cinema. Em Babel, os irmãos Ahmed (Said Tarchani) e Youssef (Boubker At El Caid), ao apostarem quem maneja melhor o rifle dado por seu pai, acabam ferindo gravemente a turista Susan (Cate Blanchett) dentro de um ônibus de turismo no meio de uma região montanhosa do Marrocos, deixando seu marido Richard (Brad Pitt) desesperado pela demora no atendimento médico. Os meninos não contaram para ninguém sobre o crime que cometeram, até que a polícia começou a procurar suspeitos de terrorismo e se viram obrigados a contar para seu pai. Mesmo assim, culminou em tragédias que afetaram muito mais pessoas do que imaginavam que poderia, inclusive os filhos do casal americano e a babá mexicana.

Em O Caçador de Pipas, temos uma situação parecida. Amir (Zekeria Ebrahimi) e Hassan (Ahmad Khan Mahmidzada) são melhores amigos que adoram soltar pipa juntos. Após conquistarem uma vitória num torneio, Amir observa uma cena de agressão a Hassan e fica calado, assim como seu amigo, que ficou apático depois do ocorrido. Amir, então, se sente desconfortável com a situação e inventa uma mentira sobre Hassan para que seu pai o mandasse embora de sua casa. O que Amir não imagina é que essa mentira terá consequências graves e que o afetarão mesmo após 20 anos.


Raimonds, Amir, Ahmed e Youssef são crianças inconsequentes que mentem para se proteger da reprovação de seus pais e do julgamento alheio. Todas as mentiras resultam em consequências inimagináveis pelos três meninos, fazendo com que aprendam uma grande lição: não se deve mentir pelo motivo que for.

Jānis Nords deu vida a uma história forte, cheia de tensão e reviravoltas, com uma grande moral por trás, não apenas para crianças mas para todas as idades, e alta qualidade fotográfica. Uma grata surpresa da Letônia.

*Este texto também foi publicado aqui no Almanaque Virtual.


Festival do Rio 2013 – Mostra Geração - longas

Mãe, Eu Te Amo (Mammu, Es Tevi Milu)

Letônia - 2013. 83 minutos.

Direção: Jānis Nords

Com: Kristofers Konovalovs, Vita Varpina, Indra Brike e Matiss Livcans


Nota: 4

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...