domingo, 6 de abril de 2014

Marina

Baseado nas memórias de infância do cantor ítalo-belga Rocco Granata, Marina é um emocionante filme biográfico. Rocco (Cristiaan Campagna) é um menino de 10 anos quando seu pai Salvatore (Luigi Lo Cascio) decide partir da Calábria para a Bélgica para trabalhar numa mina de carvão com o objetivo de juntar dinheiro e abrir a sua própria forja na Itália. O plano não ocorre como esperado e Rocco é obrigado a se mudar com sua mãe e sua irmã para junto de seu pai, tornando-se mais um jovem imigrante italiano na cidade de Limburgo em busca de respeito e de um lugar ao sol. Com talento para música e paixão por uma menina local, Rocco persiste em seus sonhos, mesmo contra a vontade do pai.


Interpretado por Matteo Simoni na fase adolescente/adulta, Rocco se torna um jovem dócil, perseverante e diligente, principalmente quando se trata de se apresentar com seu acordeão. Assim como em muitos casos de outros artistas, como Claude François em My Way, O Mito da Música (Florent Emilio Siri, 2012), seu pai desejava que o filho tivesse o que era chamado de emprego de verdade, e não que fosse um cantor, ao contrário de sua mãe, vivida por Donatella Finocchiaro, que sempre o apoiou e ajudou do modo que pôde em sua carreira, até lavando roupas de mineiros, escondida de seu marido, para complementar a renda. Mais uma personagem forte de Donatella, que em Terra Firme (Emanuele Crialese, 2011) deu vida a uma mulher forte e igualmente sofrida, preocupada com o filho, mas que não perdeu a bondade no coração.


Depois de gravar o seu primeiro disco, com destaque para a balada “Manuela” e a música “Marina”, que lhe serviu de trampolim para o sucesso, em segundo plano no lado B, Rocco conseguiu experimentar o gosto do sucesso e nunca mais parou. Brilhar cantando em sua língua natal em um país que desprezava os italianos como a Bélgica é, no mínimo, ousado. Rocco venceu esse desafio com louvor e rodou o mundo com sua música!

O amor de Rocco por uma menina belga (interpretada por Evelien Bosmans), filha do dono do armazém do bairro, é outro destaque do longa de Stijn Coninx. É uma bela Helena loira de olhos azuis – como a que Toto (vivido por Marco Leonardi e Jacques Perrin em duas fases) lutou incansavelmente para conquistar e por quem ficou apaixonado o resto da vida na obra-prima de Giuseppe Tornatore, Cinema Paradiso (1988) – que deixa Rocco completamente encantado. Coninx escolheu conduzir a cena da primeira vez dos dois de uma forma que lembra muito a cena de Jack e Rose no carro em Titanic (James Cameron, 1997), mas com um desfecho mais trágico.


Não é a primeira vez que Coninx filma uma biografia e aborda os assuntos música e exploração laboral numa película. Em Daens - Um Grito de Justiça (1992), o diretor levanta a questão de um grupo de trabalhadores que vive em condições miseráveis e são explorados por uma indústria de tecidos, concorrendo à categoria de Melhor Filme Estrangeiro no Oscar de 1993. Já Irmã Sorriso (2009) é a biografia da personagem-título, que ficou mundialmente famosa com a música com refrão-chiclete "Dominique". Por isso, tanto a estrutura quanto os elementos fílmicos de Marina não eram mais novidades para Stijn Coninx, que também co-escreveu o roteiro com Rik D'Hiet. Apesar de repleta de clichês, a história de Rocco Granata emociona, envolve e cria identificação com o público, principalmente em imigrantes que não se sentem integrados por completo no novo país, como Ruben Alves recentemente mostrou em seu longa A Gaiola Dourada. Com boas atuações e trilha sonora marcante, Coninx conseguiu realizar um filme competente, porém com um script não tão marcante quanto seus anteriores. Uma coisa é garantida: vai ser impossível sair da sala do cinema sem cantarolar "Mi sono innamorato di Marina"...

*Este texto também foi publicado aqui no Almanaque Virtual.


Marina (Idem)

Itália / Bélgica - 2013. 118 minutos.

Direção: Stijn Coninx

Com: Matteo Simoni, Evelien Bosmans, Luigi Lo Cascio, Donatella Finocchiaro, Maité Redal, Vincent Grass, Cristiaan Campagna, Warre Borgmans e Chris van den Durpel.


Nota: 3

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...